domingo, 14 de dezembro de 2008

PELOS QUINTAIS



A noite se ascende
Quase azul néon
Os vaga lumes se assanham
Pelos quintais
Da janela observo... em silêncio
Gatos passeiam pelos becos
E muros
Segredos invadem quartos
Paredes testemunham corpos
Ardentes
Horas esperam relógios
Poetas brindam um beijo da lua
Putas adentram carros na esquina
Cigarro espera pelo último trago
Um tango embala o sonho
De quem dança sozinho
Enquanto o dia se aproxima sem graça e vazio
Despeço-me da flor


Welington de Sousa
São Gonçalo – RJ -14/12/2008

Um comentário:

Ca:mila disse...

as várias faces da noite, gostei.

abraços

Seguidores